Regulação dos estadios de atenção

Regulação dos estádios de atenção na UCIN: 

Favorecer a estabilidade clínica e o desenvolvimento cerebral

O controlo de fatores que podem interromper o sono é essencial em bebés internados, como o ruido, a luz, as manipulações intempestivas e irrefletidas que interrompem o sono, a deambulação de pessoal sem necessidade. Os bebés que nascem prematuros ou os que estão doentes e internados no hospital precisam mesmo de dormir, de descansar e recarregar energias. O sono e repouso são importantes para o desenvolvimento global do bebé e para a recuperação da doença e tornarem-se mais fortes! É importante favorecer a maturação dos estádios de atenção e a transição suave e robusta entre eles – o estar acordado e o dormir. A dificuldade na permanência em determinado estadio de atenção pode condicionar a indisponibilidade do bebé para aprender e se focar no ambiente propício ao desenvolvimento, como seja na voz da mãe e pai e nas suas faces. Impede o bebé de dormir tranquilamente e passar por todos os estádios de sono, REM (Rapid Eye Movements ou sono superficial) e NREM (Non Rapid Eye Movements ou sono profundo). Os bebés imaturos, do ponto de vista dos estadios de atenção, tendem a oscilar entre o dormir e o acordar de forma súbita, não permanecendo muito tempo no estadio de alerta tranquilo (propício para as interações sociais e para se alimentar). Acorda e subitamente chora, fica irritado de imediato, num limiar muito estreito onde não há lugar para a integração saudável de estímulos ambientais benéficos condicionando o desenvolvimento cerebral dependente da estimulação ambiental. Depois pode adormecer subitamente, na maioria das vezes porque está cansado ou porque tenta abster-se da confusão que o rodeia, num ambiente caótico, barulhento e exigente.

Para além da proteção dos períodos de sono é importante estar atento para aqueles pequenos instantes em que o bebé está em alerta tranquilo, de olhinhos abertos, brilhantes e parece querer escutar, ver e entender o que se passa à volta dele, sobretudo ao tentar conhecer o rosto do pai ou mãe as suas vozes.

IMG_20171002_102925

A articulação entre todos os profissionais de saúde e a ponderação da verdadeira necessidade dos cuidados a implementar são importantes para a salvaguarda do sono. A manutenção de uma atmosfera tranquila, com uma luminosidade suave protege o sono, mas, acima de tudo, dá tranquilidade ao bebé para abrir os olhos e escutar, ver, focar-se, por pouco tempo que seja.

Como ajudar o bebé?

Pegar na bebé face/face, mantendo o apoio do seus braços e pernas, juntinhos do corpo, enroladinho numa manta, beneficia a organização geral de todos os seus sistemas corporais e permite que ele se foque no ambiente e aprenda, desenvolva conexões cerebrais.

O Método Mãe Canguru é o preferido, quando o bebé é pequenino pois fornece inúmeros estímulos como o cheiro da mãe/pai, a sua voz, a segurança do aconchego pele-a-pele, e, quando um pouco mais de lado, a visão do rosto de quem pega.

GT-I9505202335

Quando o bebé acorda subitamente a chorar, ou tem dificuldade em estar acordado, é importante avaliar o ambiente, protegê-lo da luz intensa com uma mantinha a formar uma tenda à volta da cabeça, assegurar um ambiente tranquilo, sem muito ruido, e enrolá-lo numa mantinha, como se fosse um envelope. Dobrar as perninhas junto do corpo, as mãos junto da face ou pousadas no peito e aproximar no corpo do pai ou mãe, ou da face e falar suavemente. Aguardar… chamar pelo nome… e aguardar.

GT-I950518634

Se o bebé não pode sair da incubadora, aconchegar com as mãos ou mantinha as pernas e os braços, enroladinho, e oferecer um dedo para que agarre. Aconchegar a cabecinha com a mão e falar suavemente, acalmar.

GT-I9505181723

Share